1. 0
« »

Ione Pinheiro defende maior participação feminina na política

Debate realizado em Ibirité discutiu as causas e consequências da baixa representatividade feminina nas casas legislativas Debate realizado em Ibirité discutiu as causas e consequências da baixa representatividade feminina nas casas legislativas

Organizado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o Ciclo de Debates Reforma Política, Igualdade de Gênero e Participação: O que querem as mulheres de Minas, foi realizado na manhã do dia 1º de junho, segunda-feira, no auditório da Fundação Helena Antipoff, em Ibirité. Presente à reunião, a deputada estadual Ione Pinheiro (DEM) defendeu a maior participação das mulheres nos espaços de poder e o combate à desigualdade de gênero.

Isso porque, segundo o último boletim da União Interparlamentar (UIP), a presença feminina nos parlamentos brasileiros – municipais, estaduais e federal – apresentam uma média de 9% das cadeiras. Os índices brasileiros de engajamento de mulheres na política estão abaixo da média mundial, de 22,1%, e também do percentual do Oriente Médio, estabelecidos em 16%. Nações como Jordânia, Síria, Líbia, Iraque, Emirados Árabes, Afeganistão e Arábia Saudita, que se notabilizaram por negar direitos básicos à mulher, superam o percentual do Brasil de participação feminina.

Em seu discurso, a parlamentar mineira Ione Pinheiro fez críticas ao modelo político brasileiro e lamentou os escândalos de corrupção no País. Além disso, comentou a tramitação da Reforma Política em Brasília, acreditando que a medida ainda é insuficiente para garantir representatividade real às mulheres no meio político. “Mas não vamos cruzar os braços; vamos continuar lutando por mais participação feminina na política”, afirmou.

A reunião contou com a presença de muitas mulheres de Ibirité, oriundas de movimentos sociais, associações comunitárias e organizações não governamentais. Ex-vereadoras de Ibirité, além da vice-prefeita de Ibirité, Pastora Dolores (PSDB), participaram do debate.