1. 0
« »

9 dicas para evitar crimes de estelionato pelo telefone

1) Instale identificador de chamadas nas linhas fixa e celular

Assim, antes de atender uma ligação, você ficará sabendo se a pessoa que está ligando é conhecida ou desconhecida.

2) Não acredite em prêmios surpresas

Você conhece alguém que ganhou prêmios pelo telefone ou internet? Tenho certeza que não. A ganância e a vontade de obter lucro fácil já levaram milhares de vítimas às delegacias de polícia.

3) Não acredite em recadastramento por telefone

Instituições bancárias, INSS, poder judiciário, operadoras de cartões de crédito, etc., não fazem recadastramento por telefone. Jamais acredite em pessoas que desejam saber suas informações pessoais através de uma simples ligação telefônica.

4) Não forneça informações pessoais em hipótese alguma

Lembre-se que se trata de pessoa desconhecida, que deseja obter seus dados qualificativos, bancários e senhas por telefone. Marginais, em posse dessas informações, podem abrir conta em banco, solicitar cartões magnéticos e até cometer crimes em seu nome.

5) Cuidado para agendar visita em sua residência

Sempre confirme com a central de atendimento das empresas a veracidade da ligação que recebeu, para evitar que ladrões entrem em sua casa, com seu consentimento.

6) Rejeite o pedido de digitar teclas em seu aparelho telefônico

Oriente todos os moradores da sua casa a não fornecer dados pessoais, informações sobre a linha telefônica ou código de segurança por telefone. Em caso de dúvidas sobre a autenticidade da ligação, desligue e contate o atendimento da empresa.

7) Não informe número telefônico e nome ao receber uma ligação

Lembre-se que a obrigação de identificação é de quem ligou e não sua. Imagine alguém tocando a campainha de sua casa e quando você abre a porta o estranho pergunta: “Por favor, gostaria de saber seu nome completo e o número telefônico residencial”.

8) Atenda a ligação com rapidez e objetividade

Da mesma maneira como ensinamos nossos filhos a não esticar conversas com estranhos na rua, devemos ter a mesma atitude ao atender chamadas telefônicas, principalmente com desconhecidos. Não entre no papo de pessoas com voz mansa e comportada. Diga que está com pressa e peça um telefone para contato posterior. Não esqueça de conferir o telefone fornecido com o número que aparece no identificador de chamadas.

9) Cautela na gravação da mensagem na secretária eletrônica

Já dissemos anteriormente que não devemos expor dados familiares pelo telefone. Algumas famílias gravam mensagens na secretaria eletrônica não seguindo essa regra básica de segurança. Observe algumas gravações:

“Você ligou para a Dra. Sandra, no momento não estou em casa. Se precisar falar comigo com urgência, ligue para meu escritório no número 4749XXXX”.

“Você não deu sorte, não estou em casa, liga em meu celular 9997XXXX. Beijos Patrícia”.

“A família Gonçalo está viajando e retornaremos no próximo dia 10. Muito obrigado”.

Algumas dicas são fundamentais quando gravamos uma mensagem na secretária eletrônica, veja:

– Jamais forneça o nome de qualquer integrante da família;

– Não há necessidade de deixar registrado seu número telefônico;

– Não permita que criança faça a gravação;

– Como medida cautelar, a mensagem deve ser gravada por voz masculina adulta;

– A mensagem deve dar a impressão que muitas pessoas moram no local;

– Evite mensagens elaboradas com música ao fundo;

– Seja breve, sucinto e grave a mensagem com voz forte.

– Exemplo de gravação: “No momento não podemos atender, deixe seu recado após o sinal”.