1. 0
« »

Época de chuvas se aproxima e aumenta e risco de contaminação da dengue e da febre chikungunya

Época de chuvas se aproxima e aumenta e risco de contaminação da dengue e da febre chikungunya Foto: Divulgação

Olá, amigas e amigos. 

Março é o mês que encerra o verão. A despedida da época mais quente do ano é tradicionalmente acompanhada por longos períodos chuvosos. O fenômeno inclusive inspirou o mestre Tom Jobim na composição da música “Águas de Março”. A famosa estrofe “são as águas de março fechando o verão” entoada pela saudosa Elis Regina não poderia ser mais precisa. Apesar do lirismo que a época representa, as chuvas corriqueiras sempre nos trazem preocupações, principalmente quanto à proliferação dos focos de dengue. Na semana passada, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais apresentou os resultados do Levantamento rápido do índice de infestação pelo Aedes aegypti, mais conhecido como LirAa. Em 2015, até o momento, foram confirmados 3.582 casos de dengue em Minas Gerais. Houve também a confirmação do primeiro caso de febre chikungunya neste ano no estado. 

Os primeiros casos de febre chikungunya apareceram no Brasil e em Minas Gerais somente em 2014. Devido ao seu surgimento recente, muitas pessoas desconhecem a doença, bem como seus sintomas e formas de transmissão. Assim como a dengue, a chikungunya é transmitida pela picada das fêmeas de mosquitos Aedes aegypti. Os sintomas de ambas doenças são semelhantes, sendo que o infectado pelo vírus da chikungunya sofre fortes dores nas articulações, com sinais de inchaço, como dor, vermelhidão e calor. Outros sintomas são: febre acima de 39 graus, com início repentino; dores intensas nas articulações de pés, mãos, dedos, tornozelos e pulsos, que, em casos crônicos, podem permanecer por meses ou anos; dor de cabeça; dores musculares; manchas vermelhas na pele.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, a única maneira de evitar os mosquitos da dengue e da Chikungunya é eliminar os focos. Veja o que você precisa fazer: 

1          Limpar e tampar as caixas d’água;

2          Limpar as calhas;

3          Tampar galões, tonéis, poços, latões e tambores;

4          Cobrir e secar pneus que não estão sendo utilizados;

5          Limpar e incluir telas nos ralos;

6          Limpar e secar as bandejas de ar-condicionado;

7          Limpar e secar as bandejas de geladeira;

8          Utilizar vasos de plantas sem pratinhos;

9          Não acumular água em bromélias e em outras plantas;

10         Fechar vasos sanitários que não são usados constantemente;

11         Virar os baldes com a boca para baixo;

12         Utlizar telas nas janelas de casa;

13         Fazer uso de repelentes contra insetos;

14         Pessoas infectadas devem ficar em repouso e protegidas dos insetos para evitar que outras pessoas da casa sejam infectadas.

 

Um abraço da Ione.